sábado, 5 de julho de 2008

Relação Ciência e Tecnologia

Matéria recente que passou no programa "Fantástico" mostrou a superação de um filho. No hospital, os médicos avisaram que o novo herdeiro da família estava em estado vegetativo, pois ele não podia falar, se movimentar, diziam que ele não servia para nada e o melhor seria pôr o filho numa clínica ou num abrigo. Mas o pai não deu bola para o que os idiotas falavam e foi em frente. A tecnologia junto com a ciência ajudou e muito, pois agora ele podia se comunicar através do computador, formando as palavras e revelando seus sentimentos. Algumas vezes, o pai pedia às outras pessoas para contar uma piada, ao terminar ele sorria sem nenhum problema. O filho superou todas as dificuldades e se formou na faculdade assim como os demais alunos. O pai decidiu então levar o filho que têm deficiências às competições que avaliavam a capacidade física dos atletas, se eu não me engano, o "Iron man", uma espécie de "triatlon". O pai fazia de tudo para estar ao lado do filho nas disputas. Na água, ele improvisou uma espécie de bote, o pai nadava e levava o companheiro. No ciclismo, transformou a bicicleta e o filho vai na garupa da magrela, são 50 quilos a mais que dos concorrentes, mas isso é o que menos importa. Na corrida, maratona, o pai ia empurrando o filho num carrinho.
E assim, durante várias edições do evento eles nunca abandonaram! Tamanha a superação, um exemplo de vida a ser seguido!! A cada corrida, o filho revelava: "Cada vez que eu participo dessas competições, sinto com que a deficiência desaparecesse". O pai também se superou, com aquela idade, muitos já teriam pedido a aposentadoria, mas ele não. Fez um esforço, aprendeu a nadar, a estar em condições apropriadas para terminar a corrida.
Toda essa história incentiva as pessoas, tanto que um cara ao ver o exemplo de persistência e esforço, entrou na dança e passou a participar do "Iron man".
Sem dúvida, um exemplo de ESFORÇO, PERSISTÊNCIA E SUPERAÇÃO.


video


De acordo com o texto dado como exemplo, eu acho que as próteses não dão vantagem sobre os demais atletas e o atleta que corre com o auxílio delas realmente é um exemplo a todos. Tanto que as pesquisas feitas comprovam isso.
É claro que essas pesquisas não devem parar. Como diz o texto: "No futuro, os atletas Paraolímpicos serão mais rápidos dos que os atletas dos Jogos Olímpicos". Portanto deve ter um certo limite.

Nenhum comentário: